AR interrompe sessão VII devido à eleição intercalar de Nampula

AR interrompe sessão VII devido à eleição intercalar de Nampula

O parlamento moçambicano interrompeu hoje a sessão plenária até ao dia 21 de Março, para permitir que os deputados participem na campanha para a segunda volta da eleição intercalar do município de Nampula, marcada para dia 14.

A suspensão dos trabalhos da VII sessão plenária da VIII Legislatura da Assembleia da República (AR) de Moçambique aconteceu um dia depois de a instituição ter retomado os debates.

Dirigindo-se aos deputados da AR, a presidente da instituição, Verónica Macamo, afirmou que os deputados podem ser convocados antes do dia 21, caso as comissões que estão a analisar a proposta de revisão pontual da Constituição da República para a descentralização concluam esse trabalho antes daquela data.

Encorajamos as comissões a produzirem os pareceres o mais rápido possível. Logo que as comissões nos comunicarem a conclusão, vamos reunir e deliberar”, afirmou Verónica Macamo.

Em declarações à Lusa, o presidente da Comissão dos Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos e de Legalidade, Edson Macuácuá, afastou a possibilidade de esta entidade concluir a análise da referida proposta no prazo de 15 dias, tal como havia anunciado no passado dia 14.

É um documento complexo com incidência sobre a Constituição da República e que irá influenciar outros instrumentos legais, merece todo o cuidado e cautela“, afirmou Edson Macuácuá.

A campanha eleitoral para a segunda volta da eleição intercalar do município de Nampula, norte de Moçambique, arranca no dia 03 e vai durar 10 dias.

A votos vão Amisse Cololo, candidato da  Frelimo, partido no poder, e vencedor na primeira volta, e Paulo Vahanle, da  Renamo, principal partido da oposição.

A eleição intercalar de Nampula foi convocada na sequência do assassinato do edil, Mahamudo Amurane, a 04 de Outubro.

Deixe uma resposta