BAD e Nações Unidas assinam acordo para acelerar industrialização em África

BAD e Nações Unidas assinam acordo para acelerar industrialização em África

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e a Organização para o Desenvolvimento Industrial nas Nações Unidas (UNIDO) assinaram um memorando de entendimento para aprofundar a colaboração e acelerar a industrialização dos países africanos.

O acordo, assinado durante os Encontros Anuais do BAD, que decorrem esta semana em Busan, na Coreia do Sul, facilita a cooperação entre estas duas instituições “em áreas de atividade conjunta e interesses partilhados, como o desenvolvimento da agroindústria, a economia circular, os parques eco-industriais, o investimento em inovação e tecnologia, o desenvolvimento do empreendedorismo, o comércio e o acesso a financiamento”, lê-se no comunicado divulgado durante a assinatura do acordo.

A estratégia para a industrialização africana, lançada em 2005 depois de um trabalho conjunto do BAD com a UNIDO e a Comissão Económica para África das Nações Unidas, é um dos temas em destaque na edição deste ano dos Encontros, cujo tema principal é precisamente ‘Acelerando a Industrialização de África’.

“O Banco já beneficia enormemente da perícia da UNIDO no desenvolvimento de polícias, programas e ferramentas de conhecimento, o que ajuda os nossos países membros a industrializarem-se”, comentou o presidente do BAD, Akinwumi Adesina.

No ano passado, o BAD já alocou 1,2 mil milhões de dólares para a industrialização em África, uma das cinco prioridades de desenvolvimento.

“Atingir o potencial industrial de África não vai acontecer por acaso; parcerias fortes como esta entre as nossas duas organizações serão fundamentais”, disse o diretor executivo da UNIDO, Philippe Scholtès, considerando que “esta parceria vai criar significativas oportunidades e facilitar o trabalho em conjunto”.

A reunião dos governadores do BAD decorre esta semana na Coreia do Sul e tem como tema oficial ‘Acelerando a Industrialização de África’, e decorre num contexto de crescimento fraco no continente e de dívida pública excessiva.

Os Encontros Anuais são uma das maiores reuniões económicas sobre o continente africano, juntando chefes de Estado, accionistas de referência no sector público e privado, governadores dos 80 bancos centrais que são accionistas do BAD e académicos e parceiros para o desenvolvimento.

Fonte: Lusa

Deixe uma resposta