Bananalândia reduz produção por falta de água

Bananalândia reduz produção por falta de água

A produção da Bananalândia, um dos maiores produtores de banana no país, caiu para metade devido à falta de água para irrigar as plantações, disse o director de produção, Manuel Maluana, em declarações à agência noticiosa AIM.

As plantações da Bananalândia, empresa localizada no distrito de Boane a cerca de 30 quilómetros de Maputo, dependem da água obtida no rio Umbelúzi, que por sua vez depende da água acumulada na albufeira da barragem dos Pequenos Limbombos.

As autoridades moçambicanas proibiram em Dezembro de 2016 a utilização da água retida na barragem para a irrigação de campos agrícolas em favor da estação de tratamento e de bombagem do Umbelúzi, que abastece de água potável Maputo e a vizinha Matola.

Manuel Maluana disse que além de a produção ter caído para metade, a qualidade das bananas também sofreu, tendo cada cacho perdido em média 10 quilogramas para pesar agora 50 quilogramas.

A Bananalândia está a exportar mensalmente 1200 toneladas de banana para a África do Sul, Botsuana e Suazilândia e 25 toneladas para o mercado doméstico, “metade do que a empresa exportava e vendia localmente quando não havia restrições de água.”

O director de produção acrescentou que a empresa suspendeu todos os projectos que tinha em carteira, nomeadamente a exportação de banana para o Médio Oriente e a abertura de novas plantações nos distritos de Moamba e da Namaacha.

Deixe uma resposta