CNE declara resultados definitivos da eleição intercalar do munícipio de Nampula

CNE declara resultados definitivos da eleição intercalar do munícipio de Nampula

A Comissão Nacional de Eleições de Moçambique (CNE) divulgou esta quarta-feira o resultado definitivo da eleição intercalar do munícipio de Nampula realizada, há 24 de janeiro e confirmou que uma segunda volta é necessária, uma vez que nenhum candidato atingiu 50% de votos.

O resultado, que o presidente da CNE, Abdul Carimo, anunciou, não é diferente de forma significativa do resultado anunciado no fim de semana pela Comissão Eleitoral de Nampula.

Dos 296.590 eleitores registrados em Nampula, apenas 73.852 votaram – uma taxa de abstenção de 24,9 por cento. Isso é semelhante à taxa de abstenção nas últimas eleições municipais de Nampula, em 2013, quando apenas 26 por cento do eleitorado votaram. A grande maioria dos votos expressos – 71.989 (97,47 por cento) foram válidos. 786 (1,06 por cento) eram boletíns em branco e 1.091 (1,48 por cento) eram inválidas.

Os resultados para os candidatos foram os seguintes. As percentagens dadas são de votos válidos.

Amisse Cololo (Frelimo) – 32.042 (44,51 por cento)

Paulo Vahanle (Renamo) – 29.029 (40,32 por cento)

Carlos Saide (MDM) – 7.273 (10,1 por cento)

Mário Albino (Amusi) – 3.072 (4.27 por cento)

Filomena Mutoropa (Pahumo) – 573 (0,8 por cento)

Uma vez que não há um vencedor claro, Cololo e Vahanle devem enfrentar um em uma segunda volta. A data da segunda volta só pode ser consertada após o Conselho Constitucional, em matéria  validar e proclamar os resultados da primeira volta.

A CNE enviou uma cópia da folha de resultados ao Conselho. Uma vez que o Conselho valida o resultado, o governo tem um prazo máximo de 30 dias para fixar a data da segunda volta.

 

Deixe uma resposta