Governo aplicou 6,3 milhões de euros em projectos de reinserção de ex-combatentes

Governo aplicou 6,3 milhões de euros em projectos de reinserção de ex-combatentes

O Governo moçambicano aplicou 448 milhões de meticais (6,3 milhões de euros), entre 2015 e 2017, em projectos sociais e económicos de reinserção dos combatentes na guerra colonial e guerra civil, anunciou ontem a porta-voz do Conselho de Ministros.

Os números foram apresentados no final da reunião do órgão que esta terça-feira (16) analisou o balanço do Fundo da Paz e Reconciliação Nacional, criado em 2014 para reinserção de antigos combatentes, explicou Ana Comoana.

Em dois anos foram financiados 2.166 projectos nas áreas da indústria, comércio, serviços e agro-negócios, criando 7.516 novos postos de emprego, referiu.

O total das receitas obtidas com estes projectos está estimado em cerca de 133 milhões de meticais (1,8 milhões de euros).

“Embora muitos destes projectos ainda estejam na fase de maturação, foram arrecadados, a título de reembolso, 56 milhões de meticais (787 mil euros)”, afirmou a porta-voz, acrescentando que o fundo tem dado prioridade a parcerias para investimentos empresariais.

O Governo prevê que nos próximos cinco anos as receitas atinjam 146 milhões de meticais (2 milhões de euros) e que o fundo caminhe para a sustentabilidade, concluiu a porta-voz.

O Fundo da Paz e Reconciliação Nacional foi anunciado pelo então chefe de Estado moçambicano, Armando Guebuza, a 05 de Setembro de 2014, no âmbito da assinatura do acordo de cessação das hostilidades militares com o líder da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), Afonso Dhlakama.

Fonte: Lusa

Deixe uma resposta