Maior campanha de vacinação de gado em curso no Sudão do Sul

Maior campanha de vacinação de gado em curso no Sudão do Sul

Iniciativa da FAO tem a meta de proteger mais de 9 milhões de animais; 65% da população do país depende dos rebanhos para sobreviver, que fornecem fonte de renda e nutrientes por meio do leite e da carne.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, está realizando, no Sudão do Sul, sua maior campanha de vacinação de gado. A meta é proteger a saúde de 9 milhões de animais.

A FAO explica que mais de 65% da população do país depende da criação de gado para sobreviver. Leite, carne e sangue são fontes essenciais de proteínas e de nutrientes.

Mas diversas doenças atacam o gado do país e muitas se espalham rápido. Sem tratamento, os animais perdem peso e acabam morrendo.

Trabalho árduo

Segundo a FAO, nesses casos, os criadores têm duas opções: tratar os animais com plantas medicinais ou viajar diversos dias até o veterinário mais próximo. Um trabalhador de saúde animal treinado pela FAO, Lual Deng Luol, contou que no ano passado, perdeu 105 cabeças de gado pela falta de tratamento adequado.

Agora, ele faz parte da equipe que aplica as vacinas fornecidas pela FAO. Os trabalhos nos dias de vacinação começam às 6 da manhã, antes que a temperatura aumente, já que 30° Celsius é o clima médio no Sudão do Sul. Mas nos meses mais quentes, os termômetros chegam a marcar 45° Celsius.

A FAO treinou no país 1 mil trabalhadores de saúde animal para aplicar sete tipos diferentes de vacinas pra combater doenças como a febre do vale Rift, que pode ser transmitida dos animais para os humanos.

Um surto da febre está ocorrendo no Sudão do Sul e a FAO precisa de US$ 13,1 milhões para a campanha de vacinação e para combater essa doença.

 

Cortesia da: Rádio ONU [Apresentação: Leda Letra.]

Deixe uma resposta