O WhatsApp pode ser invadido… mas o Facebook diz que não há problema

O WhatsApp pode ser invadido… mas o Facebook diz que não há problema

Foram anunciadas novas vulnerabilidades na aplicação de mensagens que permite introduzir pessoas em grupos privados sem necessidade de permissão dos administradores.

Um grupo de especialistas em criptografia revelaram ter descoberto novas vulnerabilidades no WhatsApp, permitindo introduzir pessoas em grupos privados sem necessidade de permissão dos administradores de ditos grupos.

A confidencialidade do grupo está ‘partida’ a partir do momento que um membro que não foi convidado obtém todas as novas mensagens e lê-as”, apontou um dos investigadores, Paul Rosler, em entrevista com a Wired. Convém referir que para aceder a esta capacidade o hacker deve estar em controlo dos servidores da aplicação de mensagem.

Em reação através do Twitter, o responsável pela segurança do Facebook, Tony Fadell (que está também encarregue do WhastApp) assegurou que a vulnerabilidade não apresenta um problema real. Como nota Fadell, qualquer membro de um grupo pode ver se há novos elementos num grupo, ficando logo a saber se há alguém que não devia estar no grupo.

Deixe uma resposta