Satélite de Angola, Angosat -1, colocado em órbita

Satélite de Angola, Angosat -1, colocado em órbita

O primeiro satélite angolano, o Angosat-1, foi lançado terça-feira da base de Baikonur, no Cazaquistão, num investimento de 320 milhões de dólares.

O Angosat, com um peso de 55 quilos, foi construído por um consórcio estatal russo e foi lançado com recurso ao foguetão ucraniano Zenit-3SLB, envolvendo ainda a Roscosmo, empresa espacial estatal da Rússia.

A construção do satélite, que teve sucessivos adiamentos no lançamento, teve início em 2013, com o objetivo de disponibilizar serviços de telecomunicações, televisão, internet e governo electrónico, devendo permanecer em órbita pelo menos durante 18 anos.

O ministro das Telecomunicações e Tecnologias de informação, Carvalho da Rocha, revelou que comercialmente 40 por cento da capacidade do satélite já está reservada.

Segundo o ministro angolano, o governo angolano estima a recuperação do investimento em pelo menos dois anos.

Angola torna-se assim no sétimo país africano, ao lado da Argélia, África do Sul, Egipto, Marrocos, Nigéria e Tunísia, com um satélite de comunicações em órbita, que ficará em período de teste até Março.

O satélite ficará colocado sobre o Equador a 36.000 quilómetros de altura.

Deixe uma resposta