SERNIC melhora capacidade operativa

SERNIC melhora capacidade operativa

O Serviço  Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) acaba de receber meios para o reforço da pesquisa e combate à criminalidade financeira, crime organizado e tráfico de drogas.

O equipamento, avaliado em 4.7 milhões de meticais, é constituído por uma viatura,11 computadores portáteis e três televisores plasma.

Os meios de trabalho foram doados pela União Europeia (UE), no âmbito do Projecto de Apoio à Consolidação do Estado de Direito nos Países de Língua Portuguesa (PALOP) e Timor-leste (PACED).

Indira Noronha, ministra conselheira da Embaixada de Portugal em Moçambique, disse durante a cerimónia de entrega do donativo que o gesto visa a solidificação do Estado de direito, o reforço da capacidade operacional, bem como a consensualização do plano de harmonização legislativa.

Por seu turno, Leonardo Simbine, porta-voz do SERNIC, disse na ocasião que os equipamentos serão usados para melhorar a investigação, bem como facilitar a comunicação com as províncias em tempo real.

“O equipamento não é suficiente, mas vai ajudar em larga medida a nossa sala de operação e a deslocação das brigadas. Graças ao apoio da PACED, teremos o sistema de vídeo-conferência na instituição”, disse.

De referir que para além do SERNIC, o projecto trabalha regularmente com instituições como o Ministério da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, através do Centro de Formação Jurídica e Judiciária, o Tribunal Supremo, a Procuradoria-Geral da República e o Gabinete de Informação Financeira de Moçambique.

Fonte: Notícias

Deixe uma resposta