UE vai alocar 30 milhões de euros para travar a desnutrição em Moçambique

UE vai alocar 30 milhões de euros para travar a desnutrição em Moçambique

A União Europeia (UE) vai desembolsar 30 milhões de euros para apoiar o combate à desnutrição crónica em Moçambique nos próximos quatro anos, a informação foi revelada esta quinta-feira (19), em Maputo, por aquele organismo europeu durante o lançamento do Projecto de Avaliação de Programas e Políticas de Saúde na Área de Nutrição.

“É muito importante apoiar o governo a implementar a sua estratégia na área de nutrição”, referiu Geert Anckaert, representante da delegação da UE no evento.

O projecto é lançado em colaboração com a Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos da América.

Estima-se que 43% das crianças até aos cinco anos, em Moçambique, enfrente desnutrição crónica, referiu Cláudia Lopes, directora de políticas e planificação do Secretariado Técnico de Segurança Alimentar e Nutricional de Moçambique.

A província de Cabo Delgado, no norte, é a mais afectada, com uma incidência superior a 50%, e a cidade de Maputo, a capital do país, no sul, a menos assolada, concluiu Anckaert.

Deixe uma resposta