Vaga de frio extremo continua a afetar o nordeste dos Estados Unidos

Vaga de frio extremo continua a afetar o nordeste dos Estados Unidos

A vaga de frio extremo, com temperaturas negativas e muito abaixo do normal para a época, continua hoje a paralisar o nordeste dos Estados Unidos, afetando cerca de 100 milhões de pessoas e perturbando o tráfego aéreo.

Em Nova Iorque, os termómetros marcavam hoje 10 graus negativos, mas com a temperatura realmente sentida ainda mais baixa, obrigando a população a vestir-se com várias camadas de roupa quando arriscam sair à rua, onde podem admirar o rio Hudson, parcialmente gelo.

Ao fim da tarde, no monte Washington, em Nova Hampshire, no extremo nordeste do país, as temperaturas aproximam-se dos 38° negativos, segundo dados do observatório local.

Muitos voos foram esta semana anulados nos aeroportos, e o sítio ´online´ Flightaware indica mais de 2.250 atrasados devido à vaga de frio.

Nos vários aeroportos de Nova Iorque, cerca de um terço dos voos foi afetado, e houve passageiros que ficaram bloqueados dentro de aviões por várias horas.

“Bloqueado na pista do aeroporto JFK há mais de três horas, o voo Alitalia 8604. Há passageiros que precisam de cuidados médicos. Ninguém nos diz nada”, escreveu um passageiro, Chris Mendez, na rede social Twitter, durante a noite, acrescentando que no avião havia bebés a chorar de fome e pessoas a telefonar à polícia.

A mesma onda de frio extremo atingiu o Canadá nas duas últimas semanas, com ventos fortes e neve a cortar estradas no leste do Quebeque e em Nova Brunswick.

Os serviços meteorológicos mantêm os alertas de frio extremo em praticamente toda a metade do leste do Canadá, com temperaturas de 50º negativos no norte de Ontário e no Quebeque.

“Cubram-se, porque os ferimentos provocados pelo frio podem desenvolver-se em poucos minutos sobre a pele exposta”, alertou o governo do país, recomendando, em caso de viaNotícias ao MinutoMenu vários aeroportos de Nova Iorque, cerca de um terço dos voos foi afetado, e houve passageiros que ficaram bloqueados dentro de aviões por várias horas.

“Bloqueado na pista do aeroporto JFK há mais de três horas, o voo Alitalia 8604. Há passageiros que precisam de cuidados médicos. Ninguém nos diz nada”, escreveu um passageiro, Chris Mendez, na rede social Twitter, durante a noite, acrescentando que no avião havia bebés a chorar de fome e pessoas a telefonar à polícia.

A mesma onda de frio extremo atingiu o Canadá nas duas últimas semanas, com ventos fortes e neve a cortar estradas no leste do Quebeque e em Nova Brunswick.

Os serviços meteorológicos mantêm os alertas de frio extremo em praticamente toda a metade do leste do Canadá, com temperaturas de 50º negativos no norte de Ontário e no Quebeque.

“Cubram-se, porque os ferimentos provocados pelo frio podem desenvolver-se em poucos minutos sobre a pele exposta”, alertou o governo do país, recomendando, em caso de viagens, que se leve um equipamento para as emergências que contenha cobertores e cabos de bateria.

Também nos aeroportos de Toronto e de Montreal, numerosos voos foram anulados ou atrasados várias horas.

Deixe uma resposta